Estudo mostra queda de 23,3% na tendência de crimes violentos em Washington, devido a um grupo de meditação

Um projeto de demonstração nacional de dois meses realizado em Washington para verificar o impacto que a meditação coletiva para uma cidade. O estudo envolveu um grupo de Meditação Transcendental chamado Sidhas, que através da meditação foi possível reduzir o crime e o estresse social e melhorar a eficácia do governo.

Esta foi uma demonstração científica cuidadosamente controlada, realizada entre 7 de junho e 30 de julho de 1993. 

O projeto de prevenção do crime em Washington, mostrou uma reversão máxima de 23,3% na tendência prevista para o crime violento. Antes do projeto, o chefe de polícia havia excluído que a única coisa que criaria uma queda de 20% no crime seria 20 polegadas de neve. O projeto de prevenção do crime ocorreu durante um clima de verão devastador. Leia o artigo completo

Antes do projeto, o crime violento aumentava constantemente nos primeiros cinco meses do ano.

Cerca de uma semana depois do início do estudo, os crimes violentos (crimes de HRA: homicídios, estupros e assaltos agravados, medidos pelas Estatísticas Uniformes de Crimes do FBI) ​​começaram a diminuir e continuaram a cair até o final do experimento.

Antes do projeto, os pesquisadores haviam previsto publicamente que o grupo de coerência reduziria em 20% a tendência do crime. Essa previsão havia sido ridicularizada pelo chefe de polícia, que afirmava que a única coisa que diminuiria o crime seria 20 polegadas de neve. No final, a redução máxima foi 23,3% abaixo da previsão de séries temporais para esse período do ano. Essa reversão significativa na tendência do crime previsto ocorreu quando o tamanho do grupo era o maior na última semana do projeto e durante uma onda de calor intensa.

 

Quando o projeto se desfez do crime HRA começou a subir novamente.

A pesquisa é extremamente confiável pelos padrões usuais da ciência social. Como resultado, sabemos que os efeitos do grupo de coerência não podem ser atribuídos a outras causas possíveis, incluindo temperatura, precipitação, fins de semana e atividades policiais e comunitárias contra o crime.

Fonte: The New York Times


Aprenda a meditar corretamente click aqui